Não entendi!

Falas difíceis e termos técnicos em demasia podem mais distanciar você do seu público do que criar um bom relacionamento entre vocês, sabia?

Não é forçando um comunicação altamente rebuscada que você vai mostrar para as pessoas que tem propriedade para falar sobre determinado assunto, pelo contrário, vai apenas soar arrogante, soberbo e distante.

Colocar-se em ponto de igualdade com a sua audiência, falando a sua língua e oferecendo conteúdos capazes de explicar o que é óbvio pra você, mas não é óbvio pra ela, é o que vai te levar a um nível mais profundo de conexão com o seu público. 

Seja acessível. Tire dúvidas. Fale fácil.

Estou no: https://www.instagram.com/pettersonfarias/

Recebidinho é flerte!

Sim, meus senhores! Presentinho é bom e todo mundo gosta. Mas esse post não é sobre isso! É sobre empresas que enxergam envio de mimos para influenciadores como compromisso, quando, na verdade, não é.

Compromisso o influenciador tem é com empresas e negócios que assumem a parada, sabe? Com quem chama pra conversar, propõe criação colaborativa, discute contrapartidas, faz acordos, assina contratos, respeita o trabalho do outro. Aí sim é relacionamento sério, com cada uma das partes sabendo dos seus direitos e deveres e ambas com total liberdade pra cobrar ações, retornos, relatórios e afins.

Mimo, não… Mimo é flerte. Pode dar Match, como pode não dar. É beijo na balada. É aquela prospecção marota, não casamento. E enquanto empresa e influenciador não assumem namoro, cá entre nós, ninguém é obrigado a nada. Nem a marca de dar o que não quer nem o creator de fazer o que não deseja.

Acha estratégico presentear alguém? Tá errado, não. Mimos são ótimas portas de entrada pra um bom Marketing de Influência, pra relações verdadeiras e futuras entre negócios e produtores de conteúdos. O erro, amigos, está em pular etapas e cobrar antes de firmar compromissos, achando que sua marca é dona do conteúdo alheio por causa de uma caixinha bonita e recheada de produtos. Definitivamente, não é! 

Admira o trabalho de um influenciador digital e acha que ele pode contribuir para o seu negócio? Não viva de flertes eternos, antes que a sua concorrência o roube de você, chegue junto, peça em namoro e sejam felizes para sempre. 

Sou social media, não super-herói!

Pra começar, não estou dizendo que a sua intenção é, de fato, desvalorizar o trabalho alheio, mas, às vezes, é como soa, é como o mercado entende. 

Exigir que um profissional execute o trabalho de vários, como se ele fosse uma agência, uma lenda, uma máquina, e pior, querendo pagar o mínimo só vai te distanciar dos bons e comunicar ao mundo o quanto sua marca é mesquinha, leviana e desonesta nos seus processos.

Portanto, se você quer construir uma marca forte, interessante e honesta, respeitada por todos no mercado, cuide dos seus bastidores também. E jogue limpo!

Pague o quanto vale, o resultado é incrível! ❤️

Ps: este perfil também acredita em negociações, parcerias e descontos. Desde que ambos os lados estejam satisfeitos, claro.

Estou aqui: https://www.instagram.com/pettersonfarias/

Amigos, amigos, negócios à parte!

Aquele ditado, né?! Amigos, amigos, negócios à parte. E tá tudo bem!

Sei que frustra, muitas vezes, seus amigos e familiares serem os últimos a valorizar o seu trabalho na Internet, mas saiba, isso não acontece só com você e é mais comum do que se pensa. Por isso, ter a consciência de que seus conteúdos e negócios não são pra eles é essencial na hora de se comunicar nas redes sociais. 🤳🏾

👉🏿 PRODUZA PARA QUEM É SEU PÚBLICO-ALVO!
👉🏿 SATISFAÇA AS NECESSIDADES DE QUEM CONSOME E VALORIZA SEU TRABALHO!

Se seus amigos vão curtir, comentar, compartilhar, engajar, incrível!
Se não vão fazer nada disso, vida que segue!
O mais importante é e sempre será agradar e atingir o seu alvo: pessoas e negócios que são potenciais consumidores dos seus produtos e serviços, porque são eles os verdadeiros mantenedores da sua marca, dentro e fora da Internet. 😉

VENDE-SE!

Rede social é ambiente de entretenimento, inspiração, informação e diálogo também. Sua marca precisa estar disposta a entregar conteúdos que satisfaçam necessidades, tirem dúvidas, eduquem e entretenham as pessoas e, para além da mera venda, sejam capazes de atrair a atenção e criar relacionamentos profundos e duradouros com as pessoas.

Usar as mídias digitais APENAS para falar dos seus produtos e serviços, ao invés de gerar vendas, vai soar desespero e afastar ainda mais as pessoas do seu perfil.

👉🏾 NÃO SEJA UMA MARCA QUE OLHA APENAS PARA O PRÓPRIO UMBIGO 👈🏾

É possível falar sobre outros assuntos – o ideal é que sejam relacionados ao universo da marca, claro -; brincar com memes; conversar sobre os temas que estão bombando na Internet; sair do protagonismo e se comunicar da melhor maneira sem querer empurrar goela abaixo o que você tem pra vender a todo instante. 

Mais dicas como estas aqui: https://www.instagram.com/pettersonfarias/

Sabe o meme? CUIDADO!

“Ah, mas tá todo mundo brincando com o meme…”

👉🏾 AMIGO, VOCÊ NÃO É TODO MUNDO! 👈🏾

Sou o maior incentivador, vocês sabem, de marcas que fazem Marketing de Oportunidade nas redes sociais, ou seja, de negócios que aproveitam o contexto da Internet pra entrar nas rodinhas de conversas, dialogando sobre o assunto do momento e interagindo com seus seguidores de maneira atual, antenada e criativa.

Mas entenda: nem todo meme é pra você! É preciso critério na hora de escolher, entre os assuntos do momento, o que abordar. Mesmo que seja tentador “entrar na onda” só porque está todo mundo falando de determinado tema, pergunte-se antes:

❇️ Esse assunto dialoga com o universo da minha marca? 
❇️ Esse meme tem relação com a MISSÃO do meu conteúdo?
❇️ Minha audiência vai entender o meme?
❇️ A minha piada vai ofender alguém ou todo mundo vai rir junto?
❇️ O meme, de algum modo, pode contribuir na decisão de compra do meu público?

Se a resposta for SIM, vá em frente!
Se for NÃO, aquieta o facho. 

Estou no Instagram: https://www.instagram.com/pettersonfarias/

O que aprendemos com o BBB 21 e podemos aplicar nas redes sociais

1 mês de Big Brother Brasil 21 e já temos inúmeras lições, né?! E algumas delas podemos aplicar hoje mesmo nas nossas redes sociais. Quer ver?

1 – Se você não fala, vão falar por você!

Assim como o BBB, as redes sociais são espaços de discursos. E se omitir nunca é uma boa estratégia!
Crie suas narrativas, desenvolva sua linguagem e não fuja dos diálogos com a sua audiência.

2 – Exponha seus posicionamentos para ser visto!

3 – Seus discursos precisam estar alinhados com as suas atitudes

Sim, o Brasil tá vendo! 

Na casa, alguns participantes se esquecem que estão sendo filmados 24h por dia e acabam se envolvendo em tretas, mentiras, barracos, fofocas e muitas contradições, o que para a sua imagem não pega nada bem.

Nas redes sociais, a mesma coisa. Aqui, as relações são íntimas e transparentes e quanto mais você se comporta de maneira duvidosa, mais seu público se afasta de você. Entenda: postagens bonitas não valem de nada se nos bastidores do seu negócio você não pratica o que fala.

4 – Quanto mais você observa, melhor você joga!

Não pare de reparar e analisar e dê orgulho para a Sarah! Entre uma publicação e outra, preste atenção no que seus clientes e seguidores falam, curtem e consomem na web. Porque quanto mais você conhece seu público, mais chances você tem de agradá-lo. Ignorar este fato é jogar de olhos fechados: você pode até acertar, mas antes vai tropeçar e errar muito.

5 – Sua comunicação precisa ser clara, direta e objetiva

Você não é o centro do mundo e em meio a tantos estímulos e narrativas, você só se destaca se souber aproveitar os momentos em que reparam em você. Então antes de produzir conteúdos: organize as ideias, busque referências, escreva roteiros, treine seus textos, aprimore suas falas. Só assim você vai melhorar a sua comunicação e impactar da melhorar maneira a sua audiência.

6 – Enquanto você tenta cancelar a sua concorrência, ela se esforça em agradar o seu público

E se continuar olhando somente para os lados ao invés de focar no seu trabalho, vai ser difícil conquistar o prêmio. Né, Lumena?!

O que aprendemos com Rupaul e podemos aplicar nas redes
O que aprendemos com Sandy e Jr e podemos aplicar nas redes

7 – Todo dia é uma oportunidade nova pra você escrever a sua história…

Só não pode fazer a Pocah e dormir no ponto! Marketing de Conteúdo é uma construção a longo prazo, mas você precisa começar com o que tem e agora! Sem olhar para os lados, sem se comparar, sem lamentar os poucos recursos e a falta de equipamentos de ponta. Internet prefere o feito ao perfeito, vai por mim!

8 – Nem sempre é o vencedor que entra pra história!

Você e/ou a sua empresa, mesmo não sendo o número 1 do mercado, podem marcar a vida das pessoas, por meio de conteúdos que informam, entretêm, inspiram, geram vendas e conquistam seguidores apaixonados. Nunca se esqueça disso!

Veja esse post no instagram: https://www.instagram.com/p/CLjs281J8ji/

Você me ouve?

A rede é social e nela você também precisa ouvir. Diferente das mídias tradicionais, como TV e rádio, que pressupõem relações verticais, via de mão única, redes como Instagram, Twitter, Tiktok, Facebook, Whatsapp, vivem de diálogos, trocas constantes e escutas. 

Seu negócio nunca vai vingar por causa de postagens bonitinhas somente, layouts impecáveis e stories divertidos. Pelo contrário, é preciso romper as travas e se mostrar REALMENTE disponível para as conversas que se estabelecem aqui. Pare de olhar apenas para o próprio umbigo e se joguei nas interações.

🔶 já respondeu seus comentários hoje?
🔷 seus directs estão há quantos dias sem respostas?
🔶qual foi a última vez que você acessou seu e-mail?

Ouça sua audiência. Esteja genuinamente aberto para o que ela tem a dizer sobre seus negócios, produtos e serviços. Só assim você vai voar!

Dicas como esta no: https://www.instagram.com/pettersonfarias/

Conteúdos Digitais na Prática

A quarentena me fez escrever um livro. Conteúdos Digitais na Prática é o primeiro e-book que eu compartilho com o mundo: resultado não só de 4 meses de criação e correções infinitas, mas também de anos de experiência. ⁣⁣

Nele, você vai encontrar 50 dicas práticas sobre planejamento, produção de conteúdos, aplicativos e ferramentas úteis, referências literárias e comportamento web.⁣

Este livro é para:
– empreendedores e autônomos que querem divulgar suas marcas nas redes sociais;
– social medias e creators que querem desenvolver novas técnicas e habilidades;
– estudantes que querem aprender sobre Comunicação e Marketing na web;
– pessoas que ainda se sentem perdidas no mundo digital;

Nele, você vai encontrar:
– 50 dicas sobre texto, foto e vídeo que eu pratico diariamente nas minhas redes;
– técnicas, exemplos, aplicativos, ferramentas e indicações literárias;
– boas práticas para a construção de uma marca forte na Internet;

Neste e-book NÃO TEM:
– dicas de conteúdos e relacionamentos automatizados;
– foco em número de seguidores;
– promessa de crescimento meteórico;
– informações engessadas como “horários nobres”, “melhor rede social para vender” e “frequência de postagens”;

PEGUE O SEU!

O que os leitores falam do e-book Conteúdos Digitais na Prática…


O investimento é de $29,9. Pegue o seu!
Estou também no Instagram: https://www.instagram.com/pettersonfarias/

O que aprendemos com Rupaul’s Drag Race e podemos aplicar em nossas redes sociais

The category is…

Rupaul’s Drag Race: a competição entre drag queens que é, há mais de uma década, sucesso mundial. Entre perucas, maquiagens, looks e shades, 9 lições que o programa nos dá sobre como criar e produzir conteúdos de uma forma única e memorável nas redes sociais.

Now sissy that walk. 👠

1 – Comece com o que tem!

Se hoje a competição de drag queens é um dos programas mais vistos na TV mundial, é porque lá atrás, Rupaul não se importou em começar com um cenário precário e filmagens duvidosas… Pelo contrário, acreditou no projeto e foi assim mesmo.

Se esse é o seu medo hoje, está perdendo tempo. Enquanto você espera o momento ideal, outras pessoas estão construindo suas histórias agora e com o que tem.

2 – “If you can’t love yourself, how in the hell you’re gonna love somebody else?”
“Se você não consegue se amar, como você vai conseguir amar outra pessoa?”

Pare de se comparar. Na Internet, tem espaço para todo mundo. E o seu, ninguém tira. Yvie Oddly, Bianca del Rio e Jinkx Monsoon, por exemplo, são drags com apelos diferentes, mas que venceram justamente porque eram únicas e tinham algo original para oferecer.

3 – Seja adaptável

Sei que você se planejou para entregar um conteúdo campeão nas redes, mas nem sempre as coisas acontecem como imaginamos. Nessas horas, é preciso reconhecer o fracasso e reagir a ele da melhor forma. Nada de entregar os pontos antes de tentar dar a volta por cima. 

Se é para lutar pela sua vida, liberte-se das máscaras e duble como uma campeã. 

4 – Tenha editorias consistentes

Já pensou RuPaul’s Drag Race sem musicais, lipsyncs, provas de costura e Snatch Game? Não seria a mesma coisa. Nas redes sociais, deixe sua marca e fidelize a audiência por meio de editorias criativas, consistentes e originais. Só assim, você será alguém relevante na web. 

5 – Seja surpreendente!

“Mas tudo já foi feito em lipsyncs”…

Se Sasha Velour pensasse dessa forma, ela não teria feito uma das performances mais icônicas do reality NA NONA TEMPORADA. Não é porque todo mundo já falou de moda, literatura ou veganismo na Internet, que você não pode encontrar um jeito único de falar também. 

Observe seu público, busque referências e crie de um jeito surpreendente.

6 – Posicione-se

Enquanto as drags se produzem para mais um desafio semanal, as conversas entre elas também servem para deixar à mostra, a cada programa, posicionamentos, valores e discursos que a comunidade, o reality e a própria Rupaul acreditam, tanto em relação à LGBTfobia, quanto a outros assuntos como política, machismo, racismo e xenofobia.

Não se esconda nas redes sociais. Assim como o público de Rupal’s Drag Race, seus seguidores também querem saber que causas você acredita e defende.

7 – Ouça os feedbacks

Michelle Visage, Carson Kressley e Ross Mathews não estão ali à toa. As críticas e dicas dos jurados são importantíssimas no desenvolvimento das drags durante o programa. Uma das finalistas (contém spoiler) da mais recente edição, Crystal Methyd, é um grande exemplo disso: ouviu os feedbacks e cresceu na competição.

Vulnerabilize-se você também! Esteja atento ao que sua audiência diz e disponível para sempre melhorar o conteúdo que você entrega nas redes. 

8 – Untucked…

… É uma derivação de Rupaul’s Drag Race que, a cada episódio, mostra os bastidores da competição, com fatos, diálogos e desdobramentos que, nem sempre, aparecem no programa e complementam a experiência do espectador. 

Na Internet, as pessoas também amam bastidores. É legal ver produtos, serviços e eventos prontos? Sim, mas é incrível também assistir processos e jornadas que fizeram parte da construção do seu trabalho. Mostre isso para as pessoas. Elas vão se sentir muito mais próximas de você e da sua marca.

9 – Sashay, away!
Para quem é hater e não valoriza o teu conteúdo.

Shantay, you stay!
Para os fãs, seguidores e amigos que vibram contigo. 

O que aprendemos com Sandy e Jr e podemos aplicar nas nossas redes sociais

Este post é dedicado aos fãs de Rupaul’s Drag Race.
Can I Get an Amen?

Veja aqui também: https://www.instagram.com/p/CDZiA7HBZmx/