Pare de botar preço no trabalho alheio

Ei, amigo, pare de tentar botar preço no meu trabalho, por gentileza!⁣

Combinemos assim: eu não apareço na sua empresa tentando comprar seu produto/serviço mais valioso por dois reais e você não tenta pagar pelo meu trabalho o que ele não vale, beleza? ⁣

Reflita comigo: se você deseja contratar um creator ou social media, é porque você acredita que ele pode te ajudar. Então não estrague essa relação promissora já no primeiro contato. Aqui do outro lado, há pessoas que investem em graduação, qualificação, equipamentos, estrutura, tecnologia, equipe – sim, igualzinho a você -, itens que custam caro e que, infelizmente, ainda não são pagos com “mimos”. Só nós sabemos o quanto custa a nossa produção de conteúdos, logo, confie no que a gente te diz.⁣

Porque se você, marca/empresário/cliente, tenta à exaustão barganhar, tirar proveito de negociações que, ao invés de buscarem descontos, só diminuem o valor do outro, sinto muito, mas o máximo que você vai conseguir é demonstrar seu jeito leviano e desonesto de tentar ganhar em cima do negócio alheio. E isso, não digo que pra todo mundo, mas pra muita gente é feio demais. ⁣

Permuta, recebidinho, desconto, abatimento, parcelamento NUNCA (vou repetir: NUNCA) foram palavras proibidas em nosso vocabulário, mas compreenda e respeite quando te dissermos o quanto o nosso trabalho vale. Esse é um bom começo em qualquer conversa, viu? Vai por mim.⁣

Com amor, ⁣
Petterson.

15 insights sobre os STORIES

Foto: Ana Lu

Em 2019, a Squid, empresa de marketing de influência, coletou e observou mais de 2 milhões de stories no intuito de entender melhor o comportamento da audiência nesse recurso do Instagram. Algumas das principais conclusões acerca de volume, horários, dias e engajamentos eu reuni na lista abaixo.

1 – O engajamento nos stories não sofre diferenças significativas conforme o horário ou dia da semana no instagram. Ele depende muito mais da audiência do perfil;

2 – As maiores taxas de engajamento são encontradas nos perfis entre 5k e 30k seguidores;

3 – Influenciadores entre 18 e 25 anos engajam mais que influencers de outras faixas etárias;

4 – Segundas e terças, entre 18h e 21h, são os dias com maior número de publicações. Domingo é o menor!

5 – SP, RJ e BA são os estados brasileiros que mais postam stories;

6 – 23h é o horário com o maior número de impressões em quase todos os dias da semana, especialmente às sextas-feiras;

7 – Às quartas-feiras, o pico de visualizações ocorre entre 19h e 22h;

8 – Praticamente 3/4 de todos os conteúdos publicados nos stories são vídeos. Apesar disso, as fotos têm uma média de 25% mais engajamento do que um vídeo;

9 – Mas os vídeos costumam receber menos toques para pular o story do que as imagens;

10 – 92% das imagens nos stories recebem toque para passar pro próximo; já os vídeos, 83%;

11 – Numa sequência, há uma queda média de engajamento de até 30% a partir do quarto story;

12 – O pico de taxa de saída (quando abandonamos os stories do perfil) ocorre mais entre o primeiro e segundo story;

13 – Se o seu seguidor resistiu e chegou até o terceiro story, há grandes chances de ele assistir ao conteúdo até o fim;

14 – Os stories são o canal que mais se aproxima da vida real do influenciador e gera conexão com a sua comunidade;

15 – Os stories permitem que o creator seja mais criativo e gere conversas a partir da gama de ferramentas que o recurso possui.

E por falar em stories, estou por lá também. | https://www.instagram.com/pettersonfarias/