O que aprendemos com Sandy e Jr e podemos aplicar em nossas redes sociais

Dig-Dig-Joy, dig-joy-popoy, sim, trajetórias lindas não só despertam paixão e admiração, mas podem nos proporcionar grandes aprendizados. E a carreira de Sandy e Jr está repleta deles. ⁣

Neste post, 9 insights sobre vida e música de uns dos maiores artistas pop do Brasil que podemos aplicar em nossas redes sociais. Vem brincar comigo!

1 – Nada é por acaso…

Então planeje-se. Tenha em mente sua missão, seus objetivos e produza conteúdos com antecedência. Mas se lembre que as redes sociais são imprevisíveis: mudança de planos é normal e você vai ter que rebolar.

2 – Somos mais que um só produto

Além da carreira musical, Sandy e Jr fizeram novela, filme, série, documentário, programa de auditório, carreira internacional… E assim como eles, você não se resume a um produto/serviço. Pense grande e enxergue as mil possibilidades que sua marca tem. 

 3 – Seus conteúdos refletem seus estágios de vida

Aniversário do Tatu na infância, Beijo é Bom na adolescência e mais tarde… enrosca o meu pescoço, dá um beijo no meu queixo e geme. Redes sociais amam narrativas humanas, então foque em contar as suas aos seguidores.

Compartilhe vivências, altos e baixos, imperfeições, inspirações e processos.

4 – Não traia sua privacidade

Não se traia em busca de likes e seguidores. Você não precisa expor o que não quer pra chamar atenção nas redes sociais. No auge da carreira, quando todo mundo insistia em saber sobre a vida privada da dupla, Sandy e Jr foram firmes em pautar na música sua relação com a imprensa e com o público.

5 – Seja inesquecível

 Milhares de conteúdos competem com os seus pelo turu turu apaixonado da audiência na web. Então descubra o que é interessante, bonito, relevante e mágico para ela e entregue posts inesquecíveis, capazes de prender, dominar os sentimentos e acelerar o batimento.

6 – Identidade

Um dos últimos álbuns da dupla foi também um dos mais autorais da carreira deles. Nele, Sandy e Jr imprimiram traços, letras e sonoridades que representavam suas identidades naquele momento.

“Mas todo mundo já falou sobre isso na internet”… Abandone esse discurso, olhe para dentro, confie nas suas habilidades e no seu DNA. Se for honesto consigo mesmo, com certeza, você vai encontrar um jeito único de criar e produzir conteúdos digitais. 

7 – Vamos construir uma ponte em nós

Rede social tem esse nome não é por acaso. Quanto mais você se conecta com seus seguidores, parceiros e clientes, mais sucesso você terá nas suas estratégias. Não seja egoísta nem orgulhoso. Esteja aberto ao relacionamento, olhe para os lados e dê aos outros tudo aquilo que você ama receber.

8 – Era uma vez…

Histórias bem contadas são irresistíveis. Não importa o tempo! A carreira de Sandy e Jr está aí para provar. Então pare de falar somente dos seus produtos e serviços nas redes e converse sobre pessoas, bastidores, processos. Envolva seu público com boas histórias, não importa se pra entreter, educar, inspirar, sorrir ou chorar… o coração é quem sabe.

9 – Saiba a hora de parar

Em 2007, Sandy e Jr anunciaram o fim da dupla e a última turnê de celebração de quase 2 décadas de sucesso. Seu produto é fantástico, sua editoria é divertida e seu bordão, juro, é muito legal. Mas você pesa a mão e tudo que é demais enjoa.

A audiência gosta de novidades e surpreendê-la, vez ou outra, é imperativo. Portanto, não confie nas fórmulas repetidas e crie novidades sempre! Você não vai querer ser dono de um hit só, né?!

O que aprendemos com Rupaul’s Drag Race e podemos aplicar em nossas redes sociais

Este post é dedicado a todos os fãs da dupla. ❤
Veja aqui também: https://www.instagram.com/p/CCqmn_bhbq-/

Kit Creator

Esse post é pra você, amigo creator/influenciador digital, que produz conteúdos para as redes sociais e deseja profissionalizar ainda mais seu trabalho e se relacionar melhor com as marcas do mercado.

⁣Tome nota desses itens básicos que, na maioria das vezes, são pedidos ou exigidos pelas empresas para contratação:⁣

1 – MÍDIA KIT: nada mais que um portfólio, um currículo visualmente chamativo, com o resumo dos seus números, trabalhos, estatísticas, redes sociais e o que você tem a oferecer ao mercado (publipost, cocriação, cobertura de eventos, consultoria, entre outros). O meu é em pdf, mas tá valendo em vídeo, powerpoint, imagem… como quiser.

2 – MEI: seja uma pessoa jurídica. Muitas marcas, as maiores, sobretudo, só contratam com esta condição;

3 – CONTA JURÍDICA: abra também uma conta jurídica no banco. Algumas dessas marcas só pagam cachês com esta condição;

4 – FOTOS E BIO ATUALIZADAS: dois elementos que sempre vão te pedir para usar em materiais de divulgação de lives, eventos, palestras, por exemplo.

Minha dica bônus é: se possível, contrate bons profissionais (fotógrafo, contador, designer) para executar estes trabalhos, caso você não tenha habilidade pra desenvolvê-los. ⁣Você não quer se profissionalizar fazendo trabalho de amador, né?!

LEIA TAMBÉM: Sobre Creators e outras aflições
8 critérios para avaliar e contratar influenciadores
Antes de contratar influenciadores, pergunte-se

Dicas como esta, você encontra em: https://www.instagram.com/pettersonfarias/

Livros pra ler rapidinho

Obras literárias pra ler rapidinho: descomplicadas, pequenas e de fácil leitura. Reuni nove delas nessa lista. Espero que elas te incentivem a ler mais daqui em diante.

Jarid Arraes roubou meu coração com esse livro de contos sobre as entranhas lindas do Brasil do norte e nordeste. Resumiu muito da minha infância nessa obra leve, cheia de sotaques e extraordinária.

Primeiro livro da Djamila Ribeiro que eu li. Didático, reflexivo e necessário! Mas pra ler de peito aberto, sem medo de se colocar à prova e de rever alguns preconceitos enraizados na gente.

Por que e como compramos? Esse livro de Neuromarketing do Martin Lindstrom te responde. Indico também o Brandwashed do mesmo autor.

O mundo de uma criança trans em uma história leve e de muito amor, pra que a gente treine o nosso olhar, crie empatia e entenda, de uma vez por todas, que as vidas dessas pessoas importam e são lindas também.

LEIA TAMBÉM: Hábitos que me ajudaram a ler mais

Livrinho bom pra chorar, vai por mim. Família, namoro, casamento, morte, tudo junto. Li muito recentemente e leria outra vez. É bom demais!

Homens, mais um livro pra ler sem ficar na defensiva: Solnit é pra consumir sem medo se reparar e se corrigir.

Aforismos e metáforas gostosos de se ler. Num dia, tu lês tudo!

Ó Djamila Ribeiro aqui outra vez. Indicaria também o “Na Minha Pele”, do Lázaro Ramos.

Homossexualidade, primeiros amores, internet, cultura pop e protagonista gente como a gente. Livro de estreia do Vitor Martins que eu amo muito.

Meus 10 livros preferidos

A resenha completa de todos estes livros e outras dicas literárias, eu dou aqui: https://www.instagram.com/cacosmetaforicos/